quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Janelas.


É realmente muito interessante ficar olhando as janelas, todas enfileiradas nos prédios, e imaginar a vida, os gostos e a personalidade de quem mora lá. Ontem, na casa do meu pai, eu fiquei longos minutos observando essas pessoas.

O primeiro apartamento a chamar minha atenção foi um com quatro homens, de diferentes idades, em volta de uma mesa. Deviam estar jogando cartas ou algo do tipo. De vez em quando um levantava, mas sempre voltava para a mesma posição. O quarto era o mais simples possível, não se via nada além das paredes pintadas com um amarelo claro, a tinta já desgastada, e uma mesa, na qual os quatro se reuniam.

Depois, comecei a observar um homem que, lá em baixo, no play da frente, fazia um churrasco. Ele estava sozinho, e não parecia que ia encontrar muita gente. Havia umas duas ou três mesas com carnes, e coisas para churrasco em cima e duas cadeiras. O homem fazia sua carne sozinho e eu, claro, tratei de aterrorizar meu meio irmão falando que o cara tava sozinho porque ele era canibal e ninguém mais queria comer a carne (humana) que ele preparava. xD

Depois disso fui reparando em várias casas ao mesmo tempo. Em uma, um grupo de mulheres se reunia em poltronas e sofás, conversando animadamente; em outra um casal coroa jantava (eles pareciam o tipo de casal maduro e inteligente, que com certeza daria certo para a vida toda); num terceiro, ainda, uma mulher gorda chegava para ver televisão junto com a provável filha e no último, um garotinho parecia fazer algum tipo de “traquinagem” na sala, fazendo com que seu pai fosse pagá-lo toda vez.

Pelos apartamentos onde não se via gente dava para observar, dependendo do morador, quadros, plantas, estantes cheias de livros antigos e novos, um piano, televisões ligadas, ventiladores.

Três ou quatro pessoas faziam o mesmo que eu, olhavam pela janela e observavam, em silêncio, as vidas empilhadas em caixas de concreto.



*Espero que isso não seja considerado invasão de Privacidade xD.*

7 comentários:

Tüppÿ disse...

Julia, que medo! O_O

Eu escrevi um texto MUITO IGUAL a esse ontem!!!

Assustador xD


E que bom que cê mandou pro Oswy *-*

Faber disse...

Adoro janelas. Mas procuro não frequentar muito a janela do meu quarto porque no prédio em frente, no mesmo andar, mora um cara que não tem cortinas (ou então são persianas horizontais sempre levantadas) e que gosta de andar pela casa pelado. Não é algo que seja interessante observar, né? Ok, ok, você não precisa concordar comigo.

Tuppy disse...

HAUUHAUAHAHUHUAHUAUHAHUAHUAHUAHUA

Vizinhos que andam peladões! Hahaha! *-*

Tuppy disse...

PS: XD

Rafaela Marinho disse...

Nossa, não sou só eu que faço isso! Que alívio! Já até decorei alguns horários de pessoas que nunca falei na vida, e descubri uma mulher com um tipo de doença eu acho, que ela enta em surto... Depois conto a história! Mas concerteza, se Copacabana tem algo de bom (ou não) é poder ver essas vidas todas empilhadinhas... Dá pra se inspirar bastante! haha beijão
muito bom seu texto!

Tuppy disse...

Julia não posta mais :(

Anônimo disse...

assistir o coletivo é melhor que televisão! :)